;
06/02/2016
Publicidade

Divulgue seu blog, vlog ou podcast com o agregador Feedteca!

Capa do Feedteca, agregador de blogs do Twitter
Na última vez que tentei enviar posts para um agregador de blogs, uns três anos atrás, cheguei à seguinte conclusão: "agregadores de blogs são como bancas de jornal: no topo, só tem pornografia". Sabe o que mudou ♫ de lá pra cá, de lá pra lá ♫ ? Muita coisa! Pra pior… Agora, há ainda menos opções para divulgar conteúdo pela internet.

Posso falar com propriedade. Sempre carreguei comigo uma planilha com duas centenas de agregadores listados e porcamente classificados por pagerank, tipo de aprovação (automática, notificada ou não notificada), tamanho da imagem de divulgação, entre outros atributos, e asseguro que, pelo menos, 130 desses serviços deixaram de existir. Só não sei se lamento. Salvo raras exceções, como o Uêba, a maioria não cooperava com pequenos blogs.
 
Lista de agregadores de blogs e indexadores de RSS
Na lista, doMelhor, o bom e finado agregador lusitano

Mais do que manter o tráfego ativo com indicações de materiais pornográficos, os donos dos agregadores costumam beneficiar sua patota e seus próprios projetos. Enquanto isso, milhares de pequenos blogueiros alocam em suas páginas links ou banners que apontam para o endereço do agregador, imputando a ele um valor, que, somado a outros fatores e enlaces, aumentam o pagerank da página e determinam um bom posicionamento nos resultados da busca.

Funciona assim: pobres blogueiros entopem seus espaços virtuais com banners dos agregadores, aumentando o tempo de carregamento do site - o que desagrada todo mundo, inclusive o pai Google - e, em contrapartida, os bem abastados donos dos negócios continuam privilegiando seus chegados e/ou os escolhidos pela chamada meritocracia dos números, aqueles que enviam mais visitas para o portal. No fim das contas, têm seus posts divulgados aqueles que, veja bem, já conseguem gerar visitas de maneira autossuficiente.

O que fiz para resolver isso? Nada, porque não sou dono da internet. O que estou tentando é oferecer uma alternativa para pequenos, médios ou grandes produtores de conteúdo divulgarem seus feitos. Chamo esta tentativa de Feedteca, um perfil de Twitter destinado a divulgar conteúdos produzidos por blogs e afins.

Post gera interações no Feedteca
No tuíte, o sucesso do post do GameLover, um dos nossos parceiros

Tudo começou com o término da conta @valeumclique, que tinha o mesmo propósito e foi descontinuada com 27 mil seguidores, quando já figurava entre as 500 arrobas mais ativas da internet, segundo o falecido Outros500. Decidi então retomar a ideia inicial, que só contemplava blogs, e criei uma biblioteca de feeds que pretende reunir também vlogs, podcasts, fanpages e outros feeds da internet.

Então, que tal fazer parte de um agregador de sites democrático? É fácil participar, basta cumprir os seguintes pré-requisitos: gerar conteúdo de qualidade; seguir o @feedteca no Twitter; escolher entre um dos métodos de parceria; enviar um e-mail para olatejota.me e aguardar o nosso aceite ou recusa. Se sua página for aceita, irei adicionar o seu endereço RSS ao Twitterfeed, a ferramenta utilizada para disparar os posts no Twitter, como demonstrado no exemplo a seguir.

Painel do TwitterFeed, serviço que envia posts para o Twitter
Todos os tuítes seguem a mesma fórmula: RT, @username:, título do post, link encurtado pelo bit.ly

Não posso [nem quero] controlar todo o conteúdo gerado pelos parceiros, mas evitarei e cancelarei o acordo com as páginas cuja linha editorial promova: conteúdo erótico, humor negro, plágio, linguagem chula, fã-clubismo, partidarismo, práticas criminosas, etc. Também serão removidos do perfil os sites que deixarem de cumprir os pré-requisitos da parceria.

Quer divulgar ou anunciar o seu site conosco?

Assim como os demais agregadores, o Feedteca também é baseado na troca de links. A diferença é que a aprovação dos links é automática e a inclusão das páginas é baseada apenas na qualidade e originalidade dos materiais publicados. No nosso caso, há dois modos de tornar-se parceiro: colocando um link ou banner do Tejota Menezes em algum espaço  do seu site (coluna, topo ou rodapé), visível, legível e acessível de qualquer parte do site; ou divulgando os posts do blog em seu Twitter por meio do Twitterfeed.

Escolha um dos códigos abaixo ou crie um banner a partir das versões do logo.

Código para link

Código para banner de 120x72 pixels

Logotipo sem preenchimento

Logotipo com preenchimento
© Copyright 2015 Blog do Tejota Tema: Themexpose